O Genial Facebook e sua Incrível bola de Cristal

FACEBOOK, A FANTÁSTICA MÁQUINA E SUA BOLA DE CRISTAL

A partir dos rastros digitais de cada um, processados por um potente e sofisticado algoritmo. O Facebook a partir de uma simples conversa, dos perfis e das páginas que passa a visitar, e até das suas conversas no WhatsApp, supõe, por exemplo, que você se separou ou começou a namorar. O mesmo vale para sua localização geográfica, sua faixa de renda e uma série de informações que, ainda que o usuário não queira compartilhar, ficarão à disposição.
Ainda que você não disponibilize, ou expresse publicamente sua situação, o Facebook através do cruzamento de dados de suas conversas, curtidas, compartilhamentos, vai determinando seus amigos mais próximos, seus gostos e até seu perfil psicológico.
Outra importante fonte de dados que o Facebook se abastece são dos dados dos ambientes onde você consome algo, do modelo do seu celular, computador, ambiente conde você se conecta, a velocidade da banda larga consegue com um grande grau de acerto, traçando a partir daí seu perfil de renda e consumo.
E isso é ilegal? Não! Quando você acessa aceita os termos de acesso do facebook você já estará autorizando automaticamente a ele proceder assim. Os demais dados que ele acessa são de uso público, então desde que não haja uma legislação específica é tudo legal.
Aí vai algumas dessas informações que o Facebook tem ao seu respeito e à partir delas nós da Dapaz Marketing Digital, bem como outras agencias, podem fornecer um trabalho direcionado a um público alvo específico.

1. Relacionamento (mesmo que não tenha alterado o status)
Ainda que você não expresse publicamente se você namora alguém, está solteiro, casado ou deixe essa situação indisponível.
2. Qual sua renda estimada
O Facebook cruza uma base de dados genérica sobre a distribuição de renda de um local fornecida por uma empresa (no Brasil, trata-se do grupo Experian) com sua própria base de dados, que inclui hábitos de navegação dos usuários. O problema? O uso de informações que não concordamos em fornecer (mesmo que a identidade seja preservada).
3. Por onde você caminha ao longo do dia
Mesmo com o GPS do celular desativado e sem permitir o acesso à sua localização, a rede social consegue detectar por onde você andou a partir de sua conexão a alguma rede sem fio. O usuário não tem a opção “Não ser rastreado”. Se você já cruzou com um mesmo usuário em diferentes locais, tem amigos em comum e interesses semelhantes, é grande a chance de o algoritmo do cruzar essas informações para sugerir que você adicione a pessoa na rede social, mesmo que seja um
4. Os produtos que você quer comprar
O resultado disso tudo é que quando você pensa em um produto e um anúncio de uma marca relacionada a ele surge em sua timeline. Muitas vezes, nesse processo de “pensar sobre um produto”, digitamos uma palavra-chave relacionada a ele na busca ou mencionamos em algum comentário. Esse rastro é identificado pelo Facebook, que oferece produtos de acordo com seu perfil de preferencias.
5. Quem são seus amigos mais próximos
A partir da quantidade de interações na rede (mensagens, publicações na timeline e marcações de fotos) e de informações explicitamente fornecidas pelos usuários, o algoritmo detecta os laços de amizade e a intensidade das relações entre dois perfis. A identificação facial nas imagens é usada também como um sistema proteção da rede para confirmar se determinado usuário é o detentor de uma conta.

6. Quem você adiciona no WhatsApp
O grupo Facebook é dono do aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp e do aplicativo de imagens Instagram. Parte de suas atividades nessas redes é compartilhada com o Facebook. Se um número é adicionado no WhatsApp, a sugestão de amizade com o detentor desse número será quase instantânea em outra rede social do grupo. O fato de uma conta no Facebook não estar vinculada a um número de WhatsApp, por exemplo, já gera um alerta ao Facebook de que esse perfil pode ser falso. Uma relação meramente profissional, por exemplo, que inclui conversas de WhatsApp, quase automaticamente vira uma sugestão de amizade.
7. Qual é a velocidade de sua banda larga
Com o auxílio da localização do usuário, o Facebook pode detectar o padrão médio de banda larga de uma região.
8. Qual é seu modelo e versão de celular, tablet ou computador
A partir do momento que você instala o aplicativo do Facebook em seu dispositivo ou acessa algum de seus serviços, a rede social tem acesso a informações sobre seu sistema operacional, bateria, nomes e tipos de arquivos, softwares utilizados no aparelho, nome da operadora de celular, informações de conexão e localização geográfica, informações que servirão de dicas sobre seu poder aquisitivo e de consumo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *