Consumidores Compraram mais pela Web do que nos Shoppings.

Consumidores Compraram mais pela Web do que nos Shoppings

Tendência Mundial de Crescimento

O seguindo a tendência mundial onde que teve um crescimento que,  segundo  a última  previsão da eMarketer é que as vendas de comércio eletrônico aumentarão 23,2% em 2017, as vendas através do e-commerce se consolidam no Brasil, com crescimento estimado de 15% conforme dados da ABComm

Verifique aqui os dados mais atuais do mercado de E-commerce. No Brasil em 2017

Black Friday 2017Com forte expansão das compras via mobile, faturamento do e-commerce cresce 10,3%

Primeiro semestre 2017 E-commerce fatura R$21 bilhões no primeiro semestre de 2017

Dia dos Pais 2017Dia dos Pais 2017 movimenta R$1,94 bilhão no e-commerce

Dia dos Namorados 2017Vendas do e-commerce crescem 5,1% no Dia dos Namorados 2017

Dia das Mães 2017E-commerce fatura R$1,9 bilhão no Dia das Mães em 2017, alta de 16%

Se o mercado comum ainda patina ensaiando uma  recuperação: para o SPC Brasil, as vendas pela internet tiveram o primeiro Natal da história em que os consumidores compraram mais pela web do que nos shoppings. A expectativa de fechamento dos números de 40% via web, contra 37% dos que ainda irão aos centros comerciais.

O setor deve seguir essa curva de alto crescimento, na medida em que esse crescimento, do número de consumidores é refletido ainda em outros dados. Uma projeção mais recente indica que o aumento das vendas de smartphones refletirá em um aumento de vendas no ecommerce. Até 2021 mais de metade das vendas serão online nos setores  ligados a geração millennials, mostrando a importância contínua das experiências na área de trabalho e fornecendo experiências entre dispositivos. Hoje cerca de 119,7 milhões de pessoas, ou seja, 7% dos visitantes, chegam a colocar os produtos desejados nos carrinhos de compras dos sites. Somente 2%, em média, finalizam as compras.

Para agências de marketing digital, a expansão dessa demanda do setor exige conhecimento, educação do público que enseja  investimentos em áreas como SEO, performance e comunicação de sites e participação nas distintas plataformas de mídias sociais de acordo com as características do público alvo.

“É fundamental que o e-commerce esteja cada vez mais bem informado e preparado para receber um número maior de usuários diferentes, ou seja, pessoas com demandas distintas e que vão consumir via internet”, diz Diego Ivo, CEO da Conversion.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *